Codelic Hackers
Estamos voltando

[Relased]Algumas coisa sobre design (conceitos)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Relased]Algumas coisa sobre design (conceitos)

Mensagem por Cdubb em Sex Maio 07, 2010 8:48 pm

O que é design gráfico?
“Design gráfico é o uso de elementos gráficos e tipográficos para comunicar uma idéia ou conceito”.
Design gráfico é encontrar uma solução gráfica para um problema real. É comunicar, passar uma mensagem a alguém sobre algo. Design gráfico é pesquisar, analisar, comunicar, planejar, conceituar e solucionar.


Qual a diferença entre “design” e “designer”?
Design é a profissão, designer é o profissional. Ou seja, você faz design e você é um designer. Dizer que você faz designer e é um design apenas mostra o quanto você é uma lêndia de duas patas.


O que faz o designer gráfico?
O designer gráfico criar imagens, logos, tipografias, cartazes, cartões de visitas, retoca fotos, faz montagens, imprime trabalhos, desenvolve sites, cria banners, diagramas, revistas e impressos em geral, cria anúncios, faz animações e lê muito.


O que um designer gráfico precisa saber?
Um designer gráfico aprende um pouco sobre tudo: desenho em papel com lápis, diagramação, tipografia, estética, semiótica, história, teoria da cor, teoria da forma, teorias de criação, marketing, publicidade, representação, percepção, criatividade, beleza, pintura, técnicas de impressão, representação técnica, conceituação, arte, corte, vinco, tipos de papéis, acessibilidade, usabilidade, comunicação, cores especiais, HTML e CSS, edição de imagens, como aplicar questionários, como entender estatísticas, técnicas de brainstorming, funcionamento de softwares para design e o mais importante: precisa saber enxergar o mundo com a mente aberta. Em resumo, precisa saber tudo de tudo. Tudo.


O que um designer gráfico precisa para trabalhar?
Papel e lápis é o essencial, obrigatório. Outras ferramentas que facilitam são briefings (questionários enviados ao cliente para saber o que ele quer que seja feito), modelos de brainstorming, locais adequados para o trabalho, mesas digitalizadoras, contratos pré-feitos, e uma garrafa de coca-cola, água ou café para mantê-lo acordado durante as longas horas de trabalho noturno. Conhecimento em software não é obrigatório, mas ajuda. Designer bom sabe representar o que ele quer passar fora da tela.


O que é um web designer?
Web designer é um designer gráfico que desenvolve web sites. Não só a parte gráfica, mas como um site funciona e como o usuário final vai utilizar o site.


O que um web designer precisa saber?
Acessibilidade, usabilidade, teoria da cor, teoria da forma, marketing, publicidade, diagramação, tipografia, HTML, CSS, como fazer com que o usuário entenda a navegação do site, criar mapas de sites, representação (em papel com lápis), edição de imagens, padrões web, etiqueta web, novidades na internet, tecnologias web e tudo que um designer gráfico sabe.


O que um web designer precisa para trabalhar?
Papel e lápis, acima de tudo. Para web é essencial um software de criação de imagens (vetorial ou não) cujo o web designer domine bem, além de um software que permita programar (Dreamweaver para iniciantes e bloco de notas do Windows, Notepad++ ou similar para web designers experientes). E precisa de navegadores. Pelo menos os mais conhecidos e utilizados: Internet Explorer (6 e 7), Mozilla Firefox 2, Konqueror, Safari e Opera. Os vários navegadores servem para verificar como o site será exibido pelos diferentes browsers. Artigo no Digital Paper: Design gráfico versus Web design


O que é um desenvolvedor web?
Desenvolvedor web é o web designer que entende de programação web. Ele cria toda a parte visual do site e toda a parte que não é visível: como o funcionamento interno do site.


O que um desenvolvedor web precisa saber?
Tudo que um web designer sabe, além de linguagens de programação e lógica de programação. As linguagens são (mas não são limitadas a) PHP, ASP, SQL, Ruby On Rails, PERL, Javascript, Java, HTML, CSS, VBScript, ASP.NET, ColdFusion, JSP, ASP.NET C#, etc. Não é necessário conhecimento em todas estas linguagens, mas com certeza ajudaria. Além disto seria interessante saber de frameworks, CMS, funcionamento de FTP, Telnet, SMTP, POP, IMAP e por aí vai.


O que é um micreiro?
Micreiro é a forma mais despresível existente na Terra. Micreiro utiliza de softwares para criar “logos” e outros produtos de “design” porém sem entender de toda a teoria que o designer entende. Geralmente, ele também cobra um valor ridicularmente barato para efetuar estes serviços e de qualidade inferior a de um designer de verdade. Se seu designer está cobrando R$ 30 para fazer um logo, ele provavelmente é micreiro. Dispense de seus serviços imediatamente, pois mais tarde quando você for aplicar este trabalho em impressos você notará que só terá dores de cabeça. Artigo no Digital Paper: Designer versus micreiros e outros.


O que é design de produto?
É o designer que trabalha com o desenvolvimento de produtos: embalagens, móveis, eletrodomésticos e qualquer coisa usável. Ele aprende muita coisa que o designer gráfico aprende, porém voltado mais a produção de coisas em vez de desenvolvimento de logos, cartazes, identidades visuais, etc.


O que é desenho industrial?
É a exata mesma coisa que design, só com um nome mais “abrasileirado”. No desenho industrial há as áreas de programação visual e e projeto de produto, que são respectivamente “design gráfico” e “design de produto”.


O que é logo, logotipo, marca e logomarca?
Logo é o ícone que representa a empresa, como o logo da Volkswagen. Também pode ser apenas o que identifica a empresa. Logotipo é o nome que representa a empresa escrita em uma tipografia especial, como o logotipo da Coca-Cola. Marca é o que representa a empresa que pode ser uma combinação de seu ícone com seu nome em tipografia especial, ou pode ser apenas uma das duas. Marca é a percepção do usuário da identidade da empresa, ou seja é o que identifica ela como os papéis Canson. Logomarca não existe: se a marca é o que identifica a empresa, e logo é a representação da empresa que por sua vez é o que identifica ela, ambos são a mesma coisa. Logomarca é uma palavra inexistente, erroneamente utilizada por alguns publicitários.



O que é identidade visual?
É a combinação do logo de uma empresa, suas cores institucionais e qualquer outra coisa esteja no seu manual de identidade visual. Este manual contém as instruções de como reproduzir o logo / o logotipo, em que tamanhos ele pode ser reproduzido afim de mantê-lo legível, quais são as cores que ela utiliza (em CMYK, RGB e Pantone), quais as diferentes versões em cores, quais cores de fundo ele poderá ter entre outras informações. A identidade visual da empresa é o conjunto disto tudo. Por exemplo, a identidade visual do banco Itaú têm como cores o azul, o laranja e o amarelo (péssima escolha). Dentro de seu banco, a pessoa notará que estas cores são usadas em abundância e irá permitir facilmente o reconhecimento do local através das cores, da tipografia, etc.


Como um designer cria um logo?
Primeiramente, é preciso que o cliente preencha um briefing – um documento explicando o que ele quer. O briefing contém informações pertinentes ao designer, como produto principal do cliente, concorrentes diretos e indiretos dele, cores que o logo deverá obrigatóriamente ter, público-alvo do cliente e idéias que o cliente têm em mente (se tiver alguma). Depois, ele junta todas as informações que ele puder sobre a empresa, sobre o produto, a produção do produto, o uso do produto, o tipo de pessoa que compra o produto, como o produto é atualmente vendido, etc. Após isto, o designer faz um brainstorming ou um painél de semântica com tudo relacionado ao assunto: imagens de concorrentes, imagens de produtos da empresa, conceitos, palavras inter-linkadas, etc. Em seguida, ele analisa todas as informações e começa a gerar rascunhos alternativos de logos. Não há nenhuma regra para o número de alternativas. Alguns geram 3, outros geram 300. Esta é a etapa mais demorada do processo, pois o designer precisa levar em conta todas as informações que ele juntou e todo seu conhecimento. Quando o designer acredita que já gerou soluções o suficiente, começa o processo de eliminação no qual ele descarta as alternativas até reduzir até no mínimo 3 alternativas. Com isto feito, ele aperfeiçoa os logos (em um software, ou no papel mesmo) já com as cores que ele definiu no processo de rascunho. Em seguida, o designer apresenta no máximo 3 alternativas ao cliente (muitos preferem apresentar apenas uma alternativa). Caso o cliente desaprove, será necessário re-ler as pesquisas e brainstormings feitos (por isso é sempre importante guardar todas as informações, mesmo depois do projeto ter sido finalizado), e isto implica voltar à mesa de desenho e criar mais alternativas. O processo se repete até o cliente finalmente aprovar o trabalho. Depois ainda é necessário criar um manual de identidade visual para o cliente saber como que seu logo pode ser reproduzido sem danificar a imagem. Artigo no Digital Paper: Nove regras para criar logos apresentáveis e Logos: teoria, inspiração e tutoriais.


Quanto um designer ganha?
Ah, a pergunta que vale ouro. Essa e “quanto custa um site”. Um designer pode ganhar migalhas ou pode ganhar milhões. Depende muito. E esse “depende” inclui vários fatores: onde ele trabalha, em que cidade ele trabalha, como é o cenário do design na cidade dele, quão bom ele é, se é estágiário ou já é formado, etc. Artigo no Digital Paper: Freelancer, quanto cobrar?


O que é melhor: ter um emprego fixo ou trabalhar como profissional autônomo?
Muito designer decide ser freelancer (profissional autônomo) para ganhar mais. Alguns destes ganham mais, outros não. O bom de ser freelancer é que você não gasta dinheiro com impostos (na teoria), você define seu próprio salário, não precisa responder a ninguém exceto ao cliente, têm horários flexíveis, etc. Em contra-partida, o freelancer não têm carteira assinada e não pode se aposentar, não têm renda comprovada e pode passar por um período de “seca”: aquele mês onde você não consegue nenhum cliente novo e suas contas a serem pagas começam a atrasar. Então depende muito de como você quer trabalhar. Freelancing funciona para alguns, não funciona para outros. O jeito, é testar ambos e ver qual que lhe cai melhor. Artigo no Digital Paper: Freelance versus emprego fixo.


Vale a pena fazer faculdade de design?
Sim. Claro, existe algumas faculdades ruins por aí. O jeito é conhecer alunos destas faculdades e perguntar como são as aulas, como são os professores e como é a infra-estrutura. Existe algumas coisas que você simplesmente não aprende em livros ou em posts de blogs sobre design na net. Experiências reais de professores que atuam no mercado é uma destas coisas: é sempre bom saber como que o profissional vai lidar com determinado problema na vida real. Sem dúvida, existe muita coisa que você não vai poder aplicar na vida real devido a velocidade em que corre o mercado do design. Mas é sempre bom saber, pois se você acabar encontrando-se preso em algum lugar saberá como se safar usando uma técnica que requer mais tempo porém fará com que o trabalho seja feito. Pessoalmente, sou 100% a favor do ensino de design em faculdades. Afinal de contas, você pode facilmente aprender a construir casas através de apostilas na internet e livros: mas isso faz de você um engenheiro civil? Você contrataria uma pessoa que nunca fez uma faculdade de engenharia civil para construir a sua casa? Pense nisto.


Existe faculdade de web design?
Não Sim, existe faculdade de “desenvolvimento web” em algumas universidades também existem cursos técnicos em web design, que geralmente engloba alguns princípios básicos do design, web design e um programação HTML. Pessoalmente, nunca fiz nenhum destes cursos, então não tenho como dizer se você aprende coisas novas lá. Muita gente aconselha (eu também aconselho) a fazer uma faculdade de design gráfico e depois (ou durante) fazer um curso de programação HTML para saber como montar um site. A faculdade servirá para aprender como desenhar um site. (Valeu pelo toque, Areta do Bem)


Qual a melhor faculdade de design na cidade X?
Existem muitas faculdades boas no Brasil e muitas ruins. O melhor jeito de descobrir é através do Orkut, acessando as comunidades de design (ou desenho industrial) das faculdades na sua região e perguntar aos membros destas comunidades como que é a infra-estrutura, como que são os professores e como é o curso em geral. Só assim para se ter uma melhor idéia da faculdade que você pretende cursar.


Onde posso arranjar trabalho na minha cidade?
Primeiramente, crie um portfólio: seja online ou seja impresso. Se você nunca fez nenhum serviço real, inclua trabalhos acadêmicos. Inclua sempre apenas aquilo que você gostou do que fez, esqueça os seus trabalhos “medianos” e “ruins”. Depois utilize o Google para procurar por “escritório de design + nome da sua cidade”. Em seguida, é só enviar o endereço do seu portfólio online ou enviar o seu portfólio (e currículo) via correio (ou deixar lá pessoalmente) e esperar. Se você tiver bons trabalhos e se mostrar competente, quem sabe o dono do escritório não te chame.


Um designer precisa ter um computador da Apple?
Não. Computadores da Apple (como o MacPro ou MacBook) servem mais como sinal de “status”, afinal de contas designer que é designer VIVE design. Mas nada que um PC com um processador decente e bastante memória RAM não resolva.

É interessante participar de concursos?
Não, e vou explicar por quê: de acordo com o capítulo III, Artigo 12º do Código de Ética Profissional do Designer Gráfico da Associação dos Designers Gráficos (ADG): “O Designer Gráfico não deve, sozinho ou em concorrência, participar de projetos especulativos, pelo qual só receberá o pagamento se o projeto vier a ser aprovado”. Pense neste exemplo: você é engenheiro civil e um cliente entra em contato com você e pede para que você construa uma casa para ele. Ele não diz onde, nem quantos quartos, nem nada. Só diz “Construa!”. Mas você não é o único: outros cinco engenheiros foram contactados e estão fazendo o mesmo. No final, o cliente vai escolher uma das casas e pagar por apenas esta. Você, que gastou dinheiro com mão de obra e materiais vai ficar no prejuízo. Mas e se você fosse muito muito muito bom e fizesse a melhor casa de todas, você ainda corre o risco de não ganhar e sabe por quê? Porque o cliente nunca falou quantos quartos queria, se queria uma casa grande, pequena, com piscina ou sem, etc. Não houve o “briefing”, então por melhor que tenha sido talvez não caiba nas necessidades do cliente. Os “concursos” são predatórios e trazem prejuízos ao mundo gráfico, então deveremos resistir e não participar!

Onde posso aprender mais sobre Corel Draw, Photoshop, InDesign, Illustrator, etc?
Até o fechamento desta edição (sempre quis falar isto!), o Digital Paper dispõe de três video-tutoriais para iniciantes em Photoshop. Entre eles, um vídeo explicando sobre camadas, outro falando sobre as ferramentas e o mais recente sobre redimensionamento de imagem. Outros tutoriais estão por vir aqui no Digital Paper, então fique ligado. Mas se você for impaciente, você pode procurar no Google que você encontra. Garantido!


Posso mandar um trabalho que fiz para você analisar?
Pode, mas vou julgar de acordo com os meus conhecimentos. Não sou o Deus do design, então aceite minhas críticas como sendo construtivas (e são mesmo).


Onde posso baixar um tutorial completo sobre web design ou design gráfico?
Como design gráfico é um curso profissionalizante de 4 anos (em média), o que faz você pensar que existe um “tutorial” de “como ser um designer”? Não existe tal coisa, pois se em 4 anos já é difícil aprender o suficiente para ser um bom designer, em dois dias é impossível aprender um décimo do necessário para se tornar designer.

Fonte: Realit Desing
avatar
Cdubb
Admin
Admin

Mensagens : 1262
Data de inscrição : 06/05/2010
Idade : 26
Especialidade : TQ Binary, Web Sites, Desing, Photo Shop

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=103811536

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum